Ansiedade no regresso às aulas. O que fazer?
Ansiedade no regresso às aulas. O que fazer?
Artigos

Este ano as escolas estão diferentes. A incerteza da situação, a possibilidade de ficar doente e as mudanças nas rotinas podem fazer com que muitos alunos - e pais - se sintam stressados ​​e ansiosos. Neste artigo falamos de como pode ajudar os seus filhos a lidar com a ansiedade nesta época de regresso à escola.

Fome emocional - tenho fome de quê?
Fome emocional - tenho fome de quê?
Artigos

Quando temos fome emocional, não temos fome de comida, mas sim...de emoções e embora a comida possa ajudar a aliviar estados negativos, identificar os sentimentos por trás desta fome é fundamental! Neste artigo a Ana Jorge, Nutri & Health Coach, propõe formas de lidar com os sentimentos que estão na origem da fome emocional.

Os Medos
Os Medos
Artigos

O primeiro passo para o controlo de um medo, é sabermos identificá-lo. Conheça os seus medos realizando este exercício proposto pela psicóloga Carolina Trindade.

Na depressão, o maior perigo é não pedir ajuda
Na depressão, o maior perigo é não pedir ajuda
Artigos

A depressão, se não for tratada, pode tornar-se grave e incapacitante e nos casos mais extremos levar ao suicídio. Segundo a OMS, em 2015 cerca de 300 milhões de pessoas tinham diagnóstico de depressão. Em 2019 mais de 700 mil pessoas residentes em Portugal apresentavam sintomas depressivos e cerca de 170 mil não tinham a quem recorrer em caso de problema pessoal grave, segundo dados do Inquérito Nacional de Saúde de 2019.

O mundo somos todos nós
O mundo somos todos nós
Artigos

Entramos numa nova fase da pandemia - aos poucos, o regressar à vida lá fora. E assim, parece ir terminando o período de confinamento rigoroso que tanto trouxe para as nossas vidas. Trouxe medo, ansiedade, angústia e confusão - absolutamente normais - perante uma situação verdadeiramente preocupante que desafia todo o nosso modo de vida. Pode ter também trazido à superfície o que estava lá no fundo, dentro de nós, (des)arrumado pela agitação dos dias. Uma situação que, sem aviso ou permissão e de forma abrupta, quebra o equilíbrio psíquico e social - e por isso se chama crise. Torna-se então crucial aceder aos recursos internos disponíveis bem como aos recursos externos, apoio emocional e social a que cada um possa ter acesso. Requer adaptação e, se tivemos que nos adaptar ao confinamento, temos agora que nos ajustar ao desconfinamento.

Já agradeceu hoje?
Já agradeceu hoje?
Artigos

A gratidão é um meio, não só para nos libertarmos de um foco excessivo no negativo e sermos mais conscientes das coisas boas que nos acontecem, mas também para ajudarmos o cérebro a elevar os níveis de dopamina, que nos traz sensações positivas, boa disposição e otimismo.

Os efeitos devastadores do confinamento
Os efeitos devastadores do confinamento
Vídeos

Nesta reportagem da BBC News ficam muito claros alguns dos efeitos causados pela restrição à circulação e pelo isolamento social. Stress, trauma, depressão, ansiedade, fúria, são penas algumas das consequências que se podem manifestar em si. Na Mindfirst encontra os melhores especialistas que poderão ajudar. Online.

Ansiedade: Um excesso de futuro
Ansiedade: Um excesso de futuro
Artigos

A ansiedade é encarada o mal do século. Ela já lá está, quando nós ainda estamos a chegar. Rouba-nos a paz sem quase nos dar tempo de entender porquê. É importante saber identificar os sintomas de ansiedade e criar estratégias que a reduzam, pois a ansiedade tem efeitos sérios no nosso organismo e na nossa qualidade de vida.

Não é necessário ter um
Não é necessário ter um "problema" para procurar a ajuda de um Psicólogo
Vídeos

A Ordem dos Psicólogos publicou um vídeo onde se abordam alguns aspectos em que um psicólogo pode ajudar. "Os Psicólogos procuram compreender e melhorar a forma como as pessoas funcionam no seu dia-a-dia (os seus pensamentos, sentimentos e comportamentos), com o objectivo de melhorar o bem-estar e a saúde psicológica. Os Psicólogos também nos podem ajudar em situações de crise, como a que agora enfrentamos com os desafios da Pandemia COVID-19. Não é necessário ter um "problema" para procurar a ajuda de um Psicólogo. "

Quando não pode abraçar, aproxime-se emocionalmente
Quando não pode abraçar, aproxime-se emocionalmente
Artigos

O mais certo é estar a seguir as orientações da DGS, sem contacto com os amigos e familiares, isolado em casa, a tentar mitigar o potencial risco de contaminação do COVID-19. O distanciamento social pode ter efeitos psicológicos negativos como sentimentos de isolamento, tristeza, ansiedade, preocupação, medo. É importante que encontre formas de reduzir esses sentimentos.

« voltar